DIREITO BANCÁRIO

 

 

 

Os brasileiros são reconhecidamente um povo refém das grandes instituições financeiras,

mesmo com a economia em crise os bancos continuam batendo recordes de faturamento.

Defesa em abusos praticados nas mais variadas formas, desde a cobrança de altas taxas de juros muitas vezes disfarçados contratualmente, exibição de contratos, até a prevenção em tomadas de crédito.

Atuando de forma competitiva, com vasto conhecimento de causa, em especial por ter setorizado internamente em grandes instituições financeiras, defende-se o interesse individual e comercial do tomador de crédito, mesmo em perigo de buscas,  apreensões, bem como em execuções de bem impenhorável.

Dentre as inúmeras atuações no preventivo, extrajudicial e contencioso, destaca-se:

 

  • Orientação para tomada de crédito;

  • Orientação para quitação vantajosa de dívida em atraso, em cobrança;

  • Defesa em demandas executivas e de buscas e apreensões de bens;

  • Atuação ativa para retirar o nome negativado dos cadastros de proteção ao crédito, desafogamento financeiro;

  • Atuação ativa em embargos, demandas acautelatórias, revisionais de contratos abusivos;

  • Atuação ativa para demanda de tempo, crise financeira que afoga o consumidor;

© 2017 por Guilherme Mioto

  • whatsapp
  • Facebook
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • JusBrasil